Filmes e Séries Listas

Felizes para sempre? 10 filmes de romance sem final feliz

É fato que desde pequenos somos acostumados a entender que romances são histórias de amor com finais sempre felizes, mas a maioria dessas histórias não são tão realistas assim.

Também há filmes que, mesmo ficcionais, conseguem retratar algumas dores e tragédias dos relacionamentos amorosos, fugindo dos contos de fadas. Por isso:

Fizemos uma lista pra você se acabar de chorar na TPM ou até mesmo num dia friozinho pra curtir a fossa 😁 com esses 10 romances com finais tristes! (E prometemos que não vai ter 500 dias com ela e nem Titanic 😂)

Ah, e tem uma surpresa no final.

Moulin Rouge (2001)

O clássico e o contemporâneo em Moulin Rouge - Amor em Vermelho (2001) | by  Joao Marco | Medium

Em pleno início do século XX na França, Baz Luhrmann nos entrega um espetáculo musical apaixonante, dramático e trágico: perfeita demonstração do Romantismo. Nele, o jovem escritor Christian (Ewan McGregor) se muda para uma região boêmia de Paris, adentrando em um submundo de sexo, dança, glamour e abuso de drogas, no qual conhece e se apaixona pela cortesã Satine (Nicole Kidman). O longa faturou 6 indicações ao Oscar, e tem um final digno de lágrimas.

Disponível no telecine play.

La La Land (2016)

La la land' cria Fla x Flu entre fãs e detratores: decida qual seu lado  nesta treta | Oscar 2017 | G1

Mais um musical da lista que divide os espectadores: ou é amado ou é odiado. Para quem o ama, se envolve na história do casal composto por uma jovem aspirante a atriz e um músico cujo sonho é abrir sua casa de Jazz. O longa junta o casal de uma forma apaixonante, e nos dá um final emocionante, que nos quebra as expectativas. Alguns o condenam, outros o acatam, mas o fato é que é impossível não ficar triste, mesmo com a beleza dele.

Disponível na Netflix e no Telecine Play.

O Grande Gatsby (2013)

Cannes: 'O Grande Gatsby' se perde no meio da purpurina | VEJA

Mais um espetáculo visual de Baz Luhrmann, O Grande Gatsby é uma adaptação do livro homônimo de Scott Fitzgerald. Com uma trilha sonora marcada por Lana Del Rey, o longa conta a história de um amor impossível, em meio a muito mistério, traições e festas regadas de luxo e dinheiro. Altamente premiado, vale a pena ver, se divertir e sofrer com o filme que estrela Leonardo Dicaprio, Carey Mulligan e Tobey Maguire.

Disponível na Netflix.

Foi apenas um sonho (2008)

Paramount faz sessão especial de Foi Apenas Um Sonho com Leo Dicaprio e  Kate Winslet

Trazendo mais uma vez Leonardo Dicaprio e Kate Winslet juntos pras telonas, o filme mostra um casal aparentemente perfeito e que tem tudo, mas que na verdade consiste em uma dona de casa entediada e infeliz com a falta de perspectiva de vida e um marido que trabalha demais e odeia o que faz. Planejando uma mudança a fim de melhorar sua vida, o casal enfrenta dificuldades que põem a prova sua relação.

Disponível no Telecine Play.

O Segredo de Brokeback Mountain (2005)

A iconicidade de Brokeback Mountain na história LGBT do cinema | by Luis  Monteiro | cinecríticauff | Medium

A essa altura do campeonato, O segredo de Brokeback Mountain já virou um clássico. Com os astros Jake Gyllenhaal e Heath Ledger protagonizando um amor proibido e inesperado nos anos 1960, após irem trabalhar juntos num local isolado, as lágrimas são certas ao torcermos pelo casal até o final.

Disponível no Telecine Play.

Um dia (2011)

5 filmes românticos escondidos na Netflix

Um dos favoritos de quem gosta de sofrer com filmes de amor e drama, Um Dia traz o famoso “bffs to lovers” (em tradução livre: de melhores amigos a amantes). Numa relação conturbada na qual um nunca está disponível para o outro no momento certo, Emma (Anne Hathaway) e Dexter (Jim Sturgess) compartilham uma conexão especial que os faz se encontrarem todos os anos na esperança de que alguma vez finalmente os dois estejam na mesma página. Será que eles chegam lá? 🤔

Disponível na Globo Play.

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004)

Resenha: “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” – Cineverso Paralelo

Em Brilho eterno de uma mente sem lembranças, vemos o início, o fim e todo o intermédio do relacionamento entre Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet), a partir de flashbacks e memórias de Joel, que decide apagá-las. O motivo foi depois de descobrir que, após o término, a amada as tinha apagado previamente em um procedimento, a fim de esquecê-lo e excluí-lo para sempre de sua vida.

Durante o procedimento, Joel se arrepende de apagá-la de suas memórias. A diferença deste filme para os outros da lista é: não é triste somente no final 🤷‍♀️.

Disponível no Prime Video.

Blue Valentine (2010)

Blue Valentine: The Half-Life of Love & Trauma

O longa mostra um casal em crise que viaja em um fim de semana na tentativa de melhorar a relação. Durante a narrativa, somos constantemente levados ao seu passado a partir de flashbacks, entendendo como se conheceram, se apaixonaram e como todo seu relacionamento foi construído até o ponto que vemos no início.

Disponível no Prime Video.

Duquesa (2008)

A Duquesa - Filme 2008 - AdoroCinema

O filme traz Keira Knightley em um romance histórico, interpretando a duquesa Georgina de Devonshire, figura forte que tentou de tudo para participar do cenário político inglês durante o final do século 18. Esta é tolhida pelo marido, que desejava um herdeiro, o qual Georgina não conseguia dar. O duque, então, assume outra mulher como sua amante e, perante tal relação conturbada, a duquesa se apaixona verdadeiramente por Charles Grey (Dominic Cooper), e os dois vivem o amor proibido até o Duque descobrir e ameaçar cada aspecto da vida de Georgina e de Charles.

Disponível no Telecine Play.

Retrato de Uma Jovem em Chamas (2019)

Crítica: Retrato de uma Jovem em Chamas, de Céline Sciamma - Cine HQ

Marianne, uma jovem pintora na França do século 18, viaja para pintar um retrato de Héloïse para seu pretendente indesejado, sem que esta saiba. Depois de tanto tempo observando e conhecendo Héloïse, a Artista acaba se aproximando da Musa, e Marianne se sente cada vez mais culpada ao pintar Héloïse, tendo em vista o destino final da pintura.

Disponível no Telecine Play.

Bônus:

Normal People (2020)

Crítica - Normal People (1ª Temporada) | Senta Aí

A série acompanha os encontros e desencontros de Marianne e Connell, dois jovens de origens distintas que acabam se apaixonando um pelo outro durante diferentes fases da vida, como o ensino médio em uma pequena cidade da Irlanda e a universidade em Dublin. Vale muito a pena o play!

Disponível em Starzplay

E aí, gostou? Qual é o seu preferido da lista?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: