games Notícias

Vintage Culture e Pedro Qualy assinam música do CBLoL 2020

Faixa “Somos um só” embala filme de abertura, em que Campeões de League of Legends invadem locais históricos da cidade de São Paulo

https://lh3.googleusercontent.com/C_ag3Iw3G1OAjSR0ZuRzHde1UZFsN8nCuRlTeltxHchWYeDCnJrg4RY_HUtM4CxaIQ68m2X2djoaIMsfinLP-ZgVXVesOP9iIj-mxEWtp4SdgSkX5HuE7kz36KfuYWnWsjwKNfU1

As finais do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) sempre foram marcadas por suas atrações musicais e neste ano não é diferente. Embora não tenha sido possível organizar uma cerimônia de abertura com performance de artistas no palco em razão da pandemia, a música segue presente, desta vez em um filme, no qual os Campeões de League invadem a cidade de São Paulo. Assinam a faixa “Somos um só” o artista Vintage Culture e o rapper Pedro Qualy.   Confira abaixo a abertura:

Para a abertura de 2020, o objetivo da Riot Games foi enaltecer os Esports em um ano de tantos desafios. Para criar esse hype e motivar a comunidade, o gênero escolhido foi o eletrônico, um dos estilos prediletos dos jogadores de League of Legends. Foi necessário, então, entender junto à comunidade quem seria o artista a dar vida à cerimônia. Vintage Culture liderou as pesquisas e foi assim que surgiu o convite ao músico. Ele também é o responsável pela trilha sonora da decisão. Para ouvir as faixas que embalaram a final, acesse o hub de League of Legends no Spotify.  

“Eu adoro games e sou fã da Riot. Sem dúvidas, o League of Legends é um dos jogos mais legais! Estou honrado pelo convite e por ter sido escolhido pela comunidade do CBLoL”, diz Vintage Culture. “Espero que gostem do tema de abertura, que foi feito com muito carinho para vocês. Ah, e GG a todos!”, completa o músico. 

Para o projeto, a Riot Games também convidou Pedro Qualy, um dos nomes mais populares da comunidade, conhecido não só pela sua carreira como rapper no grupo Haikaiss, mas também pela suas streams. Qualy já desenvolveu projetos musicais com pro players e está entre os artistas mais lembrados pelos jogadores de League. O artista compôs a letra, que exalta a comunidade, em uma parceria inédita com o Vintage Culture. 

“Esse convite foi muito daora pra mim. Já acompanho o cenário da League Of Legends tem um tempo, vi outros artistas participando dessa final e fazer parte disso é gratificante demais. Me sinto lisonjeado! Tenho um carinho muito especial com a comunidade de LOL e espero que todos curtam esse som!”, declara Pedro Qualy.

Para assistir à cerimônia de abertura e escutar “Somos um só”, clique aqui. Artistas como Emicida e Far From Alaska já participaram de edições anteriores do Campeonato Brasileiro de League of Legends.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: