Crítica | Hollywood – A nova aposta de Ryan Murphy

Tempo de leitura2 Minutos, 23 Segundos
Crítica | Hollywood – A nova aposta de Ryan Murphy

Hollywood, a nova série de Ryan Murphy, conhecido do grande público por Glee e American Horror Story, se passa nos anos 40 e conta a história dos aspirantes a celebridade, atores, roteiristas e diretores, que buscam alcançar o estrelato a qualquer custo.

Imediatamente conseguimos identificar algumas assinaturas de Murphy na nova produção. A construção estética é fresh, bonita e colorida, nos ajuda a rapidamente simpatizar com o ritmo agradável da trama. Os personagens são carismáticos, ganham bastante espaço para trabalhar seu desenvolvimento e retratam um aspecto multicultural, nunca explorado nas produções características da Old Hollywood, mas sempre presente nas produções de Murphy.

Hollywood' explora o outro lado da fama na Netflix
Foto: Divulgação

O desenvolvimento do roteiro é bem prazeroso de se acompanhar, mas parece deixar de lado os esperados ganchos entre os episódios. Talvez por ser uma produção Netflix em que todos os episódios são liberados de uma só vez não haja uma preocupação específica com surpresas para prender o espectador.

Em contrapartida, os atores ganham um amplo espaço para mostrar o seu trabalho. A falta de ganchos parece não fazer tanta falta quando eles ocupam o seu espaço. Se existe algo que nos prende em Hollywood são as atuações que acompanham de forma extremamente competente o desenvolvimento dos personagens. Até mesmo coadjuvantes conseguem garantir um espaço para brilhar.

Leia mais: ‘Hollywood’: O que é real e o que é ficção na série?

Ainda assim, o roteiro não retrata fielmente o que era praticado na época. Vemos um trabalho cheio de “melhorias”, extremamente necessárias, e em linha com o nosso novo mundo. Mas que levantam uma grande dúvida: É possível discutir o racismo, a homofobia e o assédio presentes na era de ouro com esse novo olhar?

A intenção de Ryan é boa. Ao usar a metalinguagem ele tenta nos presentear com uma visão romantizada da época. O que poderia ter sido Hollywood se sociedade se pautasse em igualdade, justiça e amor ao próximo? Entretanto, conhecer a realidade preconceituosa da indústria torna o mergulho nesse exercício um pouco difícil. SPOILER – Na trama o Oscar se importa com diversidade premiando artistas em sua pluralidade, mostrando-se muito mais aberto do que na realidade é. A primeira mulher negra só iria vencer o prêmio de melhor atriz em 2002 com Halle Berry em Última Ceia, enquanto o prêmio para o primeiro roteirista negro só viria em 2018 com Corra! para Jordan Peele.

Critica: Hollywood, nova série de Ryan Murphy para Netflix, é uma ...

A discussão parece, de fato, um pouco mais complexa quando compreendemos que até hoje negros, mulheres e estrangeiros lutam para alcançar seu espaço em Hollywood.


Ficha Técnica: Hollywood – 1ª Temporada (Original Netflix)

Ryan Murphy's Drama Series "Hollywood" on Netflix: Plot, Trailer ...
  • Título Original: Hollywood
  • Duração: 351 minutos
  • Ano produção: 2020
  • Estreia: 01 de maio de 2020
  • Distribuidora: Netflix
  • Dirigido por: Daniel Minahan, Ryan Murphy
  • Orçamento:
  • Classificação: 16 anos
  • Gênero: Drama
  • Países de Origem: Estados Unidos

Sinopse:

Em Hollywood, após a Segunda Guerra, um ambicioso grupo de cineastas e atores faz de tudo para realizar seus sonhos de fama e sucesso.

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

2 thoughts on “Crítica | Hollywood – A nova aposta de Ryan Murphy

Deixe uma resposta